Produtos com sabor de biodiversidade em destaque na FEBAFES

Entre os dias 14 e 18 de dezembro, de quarta a domingo, organizações produtivas de todas as regiões do estado da Bahia estarão reunidas na 13ª edição da Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária, no Parque Costa Azul, na orla marítima de Salvador. Uma oportunidade para aproximar e fortalecer os laços entre campo e cidade, conhecer a origem dos alimentos que chegam à mesa, promover a cultura alimentar dos territórios e expandir as relações de mercado na capital e região metropolitana. 

Sob a perspectiva do Slow Food, muito mais do que produtos, os alimentos bons, limpos e justos são verdadeiros cartões postais da Bahia, cheios de identidade da agricultura familiar, de assentamentos da reforma agrária e de povos e comunidades tradicionais. Nesse sentido, a FEBAFES, considerada uma das maiores feiras do país, é um espaço estratégico para promover a visibilidade à sociobiodiversidade baiana.

Durante o evento, estandes de comercialização estarão sinalizados com peças de comunicação visual do projeto Slow Food Indica, destacando cooperativas e alimentos livres de transgênicos e agrotóxicos, e que possuem, além das qualidades organolépticas e nutricionais naturais preservadas, valores intrínsecos por fomentar práticas e saberes tradicionais das famílias agricultoras e guardiãs dos territórios de identidade da Bahia.

Ainda dentro da grade da programação, na sexta-feira, dia 16, haverá uma mesa “Slow Food Indica” para apresentação do projeto e das ferramentas e estratégias de fortalecimento e valorização adotadas, como a utilização da tecnologia de realidade aumentada, QR Code, para as etiquetas narrativas em formato digital, para dar suporte ao processo de promoção, comercialização e rastreabilidade dos produtos.

Qual a função das etiquetas narrativas em formato digital? As etiquetas contam detalhes da produção, como técnicas de cultivo, criação e processamento, além dos contextos culturais e identitários. Uma ferramenta informativa, que reduz as distâncias geográficas até o consumidor final e cultiva na cidade experiências de consumo responsável, contando uma história viva, que agrega valores verdadeiros ao produto e dá ainda mais gosto e prazer na hora de comer.

CSF Alguidá Salvador

Também estará presente esse ano, com estande próprio e atividades diversificadas na programação da feira, a Comunidade Slow Food Alguidá Salvador pela Ecogastronomia e a Comida de Verdade, com participações de ativistas alimentares nas mesas temáticas e na Cozinha Show.

Slow Food na 13ª FEBAFES 

MESAS

  • Apresentação Slow Food às cooperativas da agricultura familiar: quarta dia 14, 15h às 17h, auditório Umbu 
  • Slow Food Indica: sexta dia 16, 16h às 18h, auditório Café
  • Turismo Ecogastronômico: sábado dia 17, 9h às 11h, auditório Umbu

COZINHA SHOW

  • Da feira aos copos: drinques refrescantes com a Rota da Cachaça: sexta dia 16, às 18h30
  • Arca do Gosto da Bahia: sábado dia 17, às 11h

Leave a Comment:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

A revolta dos malês e a comida baiana

Date 24 janeiro, 2023
por Patrícia Nicolau e Ednilson Andrade, integrantes do coletivo Antirracismo Slow Food A revolta constituída de quase 600 homens, majoritariamente muçulmanos e...

7

Transumância

Date 5 dezembro, 2022
Era uma manhã de domingo nublada, um pouco chuvosa. Final de outubro, outono em Madrid. Algumas das principais ruas do centro da...