Rede Jovem Slow Food Brasil realizou segundo Disco Xepa Day Mundial

O evento, com o objetivo de conscientizar sobre o desperdício de alimentos, aconteceu ao redor do mundo no dia 28 de abril, com a participação de 10 cidades brasileiras.

Da Uganda ao Japão, do Brasil à Holanda, a rede mundial do Slow Food reuniu suas forças no dia 28 de abril de 2018 para o segundo Disco Xepa Day mundial. O evento foi uma iniciativa da rede jovem do Slow Food (SFYN) que deseja lutar contra o desperdício de alimentos. Enquanto parte da população do mundo passa fome, todo ano, um terço dos mantimentos destinados ao consumo é jogado fora: o que significa que 1,3 bilhões de toneladas de comida se tornam lixo. Ao mesmo tempo, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), já se produz comida suficiente para alimentar o crescimento populacional mundial até 2050. Assim, claramente há uma grande contradição à nossa frente.

A Disco Xepa é uma ação para lutar contra o desperdício alimentar, no qual voluntários são convidados a coletar, lavar, limpar, cortar e cozinhar restos de frutas, legumes e verduras, geralmente restos que sobram das feiras de agricultura familiar, ou qualquer outro alimento que seria jogado fora – como, por exemplo, aqueles que não estão de acordo com o padrão estético comercial.Além disso, é um evento gastronômico, artístico e musical, que une jovens, estudantes, crianças, adultos, idosos, cozinheiros e todos os apoiadores dessa batalha contra o desperdício de insumos. Também é uma ferramenta de transformação que reúne informações para educação e conscientização.

Os eventos da Disco Xepa Day Mundial, foram organizados por líderes da SFYN ao redor do mundo, com o objetivo de fazer a diferença para melhorar a questão do desperdício de alimentos e entender que isso é, de fato, um grande problema mundial. Na edição deste ano, a Disco Xepa Day foi realizado no Brasil pelas seguintes cidades: Curitiba, Salvador, Manaus, Laguna, Joinville, São Paulo, Caxias do Sul e Florianópolis.

Em Salvador/BA a Disco Xepa foi realizada no bairro São João do Cabrito, região periférica do Subúrbio Ferroviário de Salvador, junto à associação de moradores Kilombo do Kioiô. A coleta das Xepas foi feita pelos próprio moradores em mercados, feiras e na vizinhança. Os pratos  foram preparados pensando na utilização integral dos alimentos e o evento contou com o grupo Fit Dance que animou o público e também dinâmicas voltadas à educação do Gosto.

Já em Curitiba/PR o evento aconteceu no Mercado Municipal e na Feira do Passeio Público. Uma força tarefa de mais de 50 voluntários coletaram as xepas no próprio mercado e em duas feiras orgânicas da cidade, que com a participação de chefs renomados, cozinharam para mais de duas mil pessoas. A Disco Xepa contou também com exposição fotográfica dos alunos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, intervenção artística sobre o excesso de embalagens e lixo e também com palestra sobre compostagem.

Em Manaus/AM, a Disco Xepa foi realizada às margens do Rio Negro, também no Mercado Municipal. Jovens cozinheiros prepararam deliciosos quitutes com a xepa coletada durante 3 dias e serviram mais de 300 pessoas. Mas também rolou reflexão: impacto ambiental, soberania, produção e desperdício alimentar foram temas de bate-papos que aconteceram durante o evento.

Ao redor do mundo, os formatos foram variados, aconteceram pela manhã, tarde ou noite, em lugares públicos como mercados centrais e parques ou também em restaurantes e bares, as coletas duraram um dia, dois ou até três. Mas todos os envolvidos tinham um objetivo em comum: salvar alimentos que iriam para o lixo, transformá-los em pratos deliciosos e se divertir enquanto faziam isso.

Depois de várias edições realizadas, a rede jovem do Slow Food no Brasil organizou, pela segunda vez, a edição internacional do Disco Xepa Day. A iniciativa mobilizou dez cidades brasileiras, nas cinco regiões do país, contra o desperdício de alimentos usando o projeto da Disco Xepa. “A ideia foi dar a importância e a grandeza que a questão do desperdício de alimentos tem, fazendo um evento em todos os lugares que sofrem com isso, ou seja, fazendo um evento em todo o mundo”, explica Caio Bonamigo Dorigon, líder da rede jovem do Slow Food no Brasil e idealizador do projeto.

Mais informações sobre o evento podem ser encontradas na página oficial do envento no Facebook:  https://www.facebook.com/events/1645715205723002/.

*O evento internacional é chamado Disco Soup Day. Ao ser implantado no Brasil, o projeto do Slow Food foi traduzido para Disco Xepa, adequando-se à cultura local.

Leave a Comment:

Últimas notícias

Visual Portfolio, Posts & Image Gallery for WordPress

7

Transumância

Date 5 dezembro, 2022
Era uma manhã de domingo nublada, um pouco chuvosa. Final de outubro, outono em Madrid. Algumas das principais ruas do centro da...

Dona_joana_manue_foto_Jussara_Dantas

Três vezes manuê

Date 1 dezembro, 2022
O manuê ou manauê é um bolo de milho e melado de cana com muito sabor e muita história. Faz parte do...

WhatsApp-Image-2022-11-17-at-16.22.06

“É preciso mudar radicalmente o sistema alimentar vigente”, defende Carlo Petrini, fundador do movimento Slow Food, em evento realizado em São Paulo no início de novembro de 2022.

Por mais ativismo alimentar na gastronomia

Date 18 novembro, 2022
“É preciso mudar radicalmente o sistema alimentar vigente”, defende Carlo Petrini, fundador do movimento Slow Food, em evento realizado em São Paulo...

taioba Festival Arca do Gosto 2016

Festival Arca do Gosto

Date 16 novembro, 2022
O Festival Arca do Gosto é um festival ecogastronômico voltado para a sensibilização de restaurantes e comensais sobre a biodiversidade e os...